5 dicas de como a alimentação pode te ajudar nos estudos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Estudar é uma atividade que requer concentração, persistência e boa memória. Nosso dia a dia e nossas atividades cotidianas impactam diretamente no rendimento do estudo. Se não dormimos as horas necessárias para o descanso do nosso corpo, no dia seguinte, nosso rendimento será reduzido. Com isso, acabamos procurando por alimentos que nos mantém alertas, como café e chás, mas nem sempre isso é um ponto positivo!
A alimentação está interligada com o sono, controle de ansiedade e também na absorção de conhecimento e raciocínio. Confira 5 dicas da nutricionista Naiara Rochet que podem te ajudar na rotina de estudos:
1- Ingerir alimentos energéticos de forma fracionada;
Esses alimentos energéticos são os carboidratos. O grande diferencial é optarmos por carboidratos que tenham uma absorção mais lenta e prolongada como: farelo de aveia e quinoa.
2- Fazer suas refeições em um ambiente apropriado, sentado e concentrado.
Parece clichê, mas isso faz toda a diferença. Quando você senta para comer e se concentra nos alimentos que está ingerindo, você consegue assimilar melhor a comida, podendo assim comer até em menor quantidade, pois conseguirá perceber melhor o seu nível de saciedade.

3- Manter uma rotina de alimentação saudável e regrada;
Pular refeições ou fazer jejuns muito prolongados podem não ser boas estratégias para quem está estudando, pois o corpo precisa de energia. Fazer pequenas refeições leves e saudáveis, com horários determinados, pode ajudar a manter a concentração e ainda controlar a ansiedade. Alimentos gordurosos e com muito açúcar devem ser evitados!
4- Estimulantes podem ser usados, mas com cautela;
Café, chá verde e guaraná acompanham a vida de estudantes. São bons estimulantes, mas não devem ser usados de forma abusiva, pois podem causar crises de ansiedade e atrapalhar o sono. Usá-los até às 15:00h é uma boa estratégia para consumir esses produtos sem causar efeitos negativos.
5- Consumir alimentos específicos;
Alguns alimentos são verdadeiros aliados para nosso raciocínio e desempenho. São eles:
– Alimentos ricos em Ômega 3 (peixes, semente de linhaça, chia);
– Frutas vermelhas (morango, amora, framboesa, cranberry, cereja);
– Oleaginosas (nozes, amêndoas, castanhas, pistache);
– Chocolate amargo (acima de 70% cacau);
– Abacate;
– Grãos integrais (aveia, arroz).
Nossa alimentação impacta muito no nosso processo de aprendizado. Com um corpo nutrido e saciado, conseguimos dispor de mais energia para desempenhar nossas atividades. Assim, podemos prolongar as horas de estudo, sem perder qualidade, treinando nosso cérebro para funcionar de forma mais satisfatória.

SEGUNDA COM A SETTA

Comece sua semana recebendo nossa newsletter com os melhores hábitos e dicas sobre organização, produtividade e bem-estar.


Outros posts