Auto evolução em tempos de crise: 10 coisas para aprender antes dos 30

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email

Neste ano, completei 3 décadas de vida. E muita gente diz que este é o momento mais provável para passar por uma crise de meia-idade. Quem sabe, talvez eu sinta isso em breve.

Isso não quer dizer que minha vida se tornou mundana, sem propósito ou sem graça. Na verdade, sinto o contrário: ela mudou para uma fase em que sinto que minhas escolhas são mais intencionais. 

Já tenho uma noção mais apurada do que gosto ou não, do que quero trabalhar em mim e do desconforto que preciso para crescer. Mas o sentimento dominante que sinto não é ansiedade ou arrependimento sobre o que ainda não conquistei.

O que sinto é apreciação. Hoje, saúdo o meu presente graças às conquistas e aprendizados do passado.

Estas são as 10 coisas que aprendi sobre mim mesma, hábitos, desenvolvimento pessoal (grande parte delas trabalhando aqui na Setta) ao longo desse processo de auto evolução. Espero que sejam úteis para os seus momentos de incertezas ou crises.

1. Constância é fonte mais poderosa de crescimento

Talvez trabalhar nas pequenas coisas da maneira mais zelosa e honesta possível é como permanecermos sãos quando o mundo está desmoronando. 

Haruki Murakami

Quando reflito sobre cada capítulo significativo dos últimos anos, vejo que os períodos nos quais cresci significativamente (tanto no sentido profissional quanto pessoal) foram aqueles que envolveram mais disciplina.

O motivo é simples: você progride mais na academia quando não pula os treinos da semana. Você aprende a escrever melhor quando pratica a sua redação todos os dias. A prática constante e lenta te impulsiona a ir mais longe, a longo prazo.

Isso é a mais pura verdade quando estamos falando de hábitos. Por isso a gente se sente tão desmotivado quando mata um dia na academia ou deixa de fazer aquilo que se comprometeu a fazer regularmente. Isso faz parte, mas o importante é não desistir de recomeçar por causa disso. 

2. Tudo o que não aconteceu é perfeito

Em momentos de crise, é inevitável pensar em como seria a sua realidade em um outro contexto ou imaginar “o que poderia ter sido” se decisões diferentes fossem tomadas antes. 

Tudo o que não aconteceu parece ser melhor do que a realidade do momento. Afinal, o presente não tem como concorrer com o que nunca aconteceu de fato, e isso pode gerar uma visão fantasiosa de que tudo estaria perfeito se não fosse aquela decisão errada, ou aquele acontecimento específico que fez tudo piorar.

As coisas mudam bem depressa quando a gente começa a fazer algo para se sentir melhor naquele momento, e não pensar tanto no passado. Até porque se preocupar com o que não pode ser mudado é perda de tempo.

3. Você não se quebra em um dia

Você vai se desgastando dia a dia, semana a semana, mês a mês, ano a ano. Uma das lições mais difíceis que aprendi foi que um único hábito destrutivo, repetido dia após dia, pode impactar toda a sua vida.

Aquele sentimento de estar tão estressado que até relaxar te estressa ainda mais por não estar sendo produtivo.

Se você já sofreu com o burnout, provavelmente vai se lembrar de quando tudo na sua vida (exceto o trabalho) ficou em segundo plano e acabou precisando escalar o caminho de volta à normalidade (quando o que a gente deveria ter feito, na verdade, era apenas cuidar de nós mesmos ao longo do caminho).

4. Escolhas não precisam ser racionais o tempo todo

Não é sempre que a gente pode deixar as emoções protagonizarem nossas decisões, principalmente no âmbito profissional. Isso não quer dizer que não é preciso vigiar o que estamos sentindo na hora de fazer escolhas.

Basicamente, a receita para fazer escolhas certas é usar a cabeça, e não o coração. Se quiser fazer escolhas que te façam feliz, a regra é simples: se desrespeita seus sentimentos, é sinal de que tem algo errado. 

5. Grandes conquistas podem te enganar

O modo como você vive a sua vida, lida com mudanças, trata as pessoas à sua volta e reage a ideias contrárias às suas é muito mais importante do que um título de destaque acadêmico ou anos de experiência trabalhando em uma multinacional.

Não estou dizendo que você não deve se orgulhar do seu mestrado ou doutorado, mas preciso te relembrar que quem você é sempre é mais importante do que o que você faz

6. Seu mundo vai acabar mil vezes

Eu já tive a minha vida completamente desfigurada pelo menos uma dúzia de vezes (inclusive agora há pouco, na pandemia), e nesses apocalipses emocionais, muitas coisas mudaram permanentemente na minha vida.

Quando eu lembro desses instantes nos quais eu achava que simplesmente não iria aguentar, fecho os olhos, sinto minha própria respiração e meu coração batendo. Eu estou aqui, eu aguentei tudo.

Embora alguns problemas realmente não tenham solução, a forma com a qual olhamos para eles muda com o passar do tempo.

Aqueles dilemas que não podem ser solucionados provavelmente não terão a mesma importância em 5 anos, então posso concluir que, ao correr da vida, são os problemas que seguem indo para a forca, e não eu.  

Também me atrevo a dizer que foi durante os momentos de desespero que tive a energia e coragem de tomar decisões mais radicais para começar a moldar a vida que quero viver. Afinal, eu não tinha nada a perder quando o fundo do poço estava logo ali.

Existe uma mola no fundo do poço, só dada a quem chegou lá, que impulsiona e renova a vontade de viver.

Fabrício Carpinejar

Se nada parece estar no lugar, a bagunça ainda é uma coisa boa. É assim que você reencontra coisas, pessoas e ideias que importam. É assim que pode haver auto evolução: pelo remexer das gavetas. 

7. Tudo o que é significativo requer tempo

Relacionamentos, carreira, projetos pessoais, estudos…para ter sucesso, você tem que saber que todas essas coisas requerem investimentos de longo prazo.

Se há uma coisa que eu gostaria de ter aprendido antes, é que não existem atalhos. Tudo o que for prometido como uma forma mais rápida de “chegar lá” são sempre estradas mais longas, disfarçadas.

8. O “momento certo” não existe

Se você esperar as condições ideais para colocar um projeto em prática, acabou de encontrar a desculpa perfeita para a procrastinação eterna. Se você depender da boa vontade alheia para realizar algo que quer, vai passar o resto da vida esperando.

Não existe nada pior do que ver a vida passar enquanto se espera. Não é muito mais fácil começar com o que se tem, do jeito que der?

Nunca há um momento perfeito para tomar uma grande decisão na vida. Hoje é um dia tão bom quanto qualquer outro.

9. Tudo te ensina (na base do amor ou da dor)

Lidar com pessoas de temperamento difícil me fez extremamente tolerante e controlada. Estar inserida em grupos de pessoas com crenças e pontos de vista completamente distintos dos meus me fez me interessar por opiniões contrárias as minhas, em vez de repeli-las (ou simplesmente bloquear quem diz coisas com as quais eu não concordo).

Tudo o que te irrita está te ensinando a ter paciência. Tudo o que te dá raiva está te ensinando a ter compaixão e a perdoar. Tudo o que você não pode controlar, na verdade está te ensinando a desapegar dos seus ideais e deixar as coisas serem do jeito que são.

10. Se quiser um resultado diferente, mude o padrão.

Parece óbvio, mas muita gente se esquece que somos um reflexo das escolhas que fazemos em nossas vidas. Portanto, não dá pra seguir a mesma rotina sempre enquanto se espera resultados diferentes.

Se não gostamos da direção que estamos tomando, tudo o que temos a fazer é mudar o padrão de agora. Isso significa questionar com o que estamos gastando tempo, em quais projetos estamos investindo, quais hábitos estão nos impedindo de alcançar objetivos, etc.

Cada pessoa segue seu próprio caminho, e não é meu trabalho dizer como cada um deve viver. Quanto mais velho você fica, mais conhecimento você acumula, mais recursos você tem, e mais liberdade existe à sua frente para se tornar o que você quiser.

Apesar de ter chegado aos 30, sinto que meu caminho está apenas começando. 

Se você gostou desse artigo, não deixe de assinar nossa newsletter. Você vai receber notificações de diversos conteúdos como este em primeira mão, no seu e-mail.

SEGUNDA COM A SETTA

Comece sua semana recebendo nossa newsletter com os melhores hábitos e dicas sobre organização, produtividade e bem-estar.


Outros posts